Free songs
Vilhena, Rondônia, - E-Mail conesulnoticias@hotmail.com

Página inicial / Capa / Vilhena conta sua história: A lenda do ouro escondido no Posto Telegráfico

Vilhena conta sua história: A lenda do ouro escondido no Posto Telegráfico


Notícia publicada em 9 de novembro de 2017

Dando sequência à série de matérias sobre a história do município de Vilhena, destacamos nesta oportunidade o antigo posto telegráfico, ou a Casa de Rondon, ou simplesmente o Museu do município.POSTO TELEGRAFICO

O posto foi inaugurado em 12 de outubro de 1911, pelo Marechal Cândido Rondon, e tinha por finalidade estabelecer a ligação entre Rio de Janeiro e o Acre.

Existe toda uma história envolvendo o posto, inclusive com o ataque que Rondon sofreu, quando foi atingido por uma flecha envenenada pelos índios.

O posto telegráfico ficou abandonado até meados de 1970, somente com os equipamentos. Naquele mesmo espaço funcionava um Museu Municipal Marciano Zonoecê, que era a casa histórica e um zoológico. O local tornou-se um dos principais pontos de recreação e entretenimento das famílias vilhenenses.  Também, próximo do local existia um cemitério indígena da tribo Nhambiquaras, onde haviam sido enterradas cerca de 100 pessoas.

Entretanto, existe um mistério que até agora predomina entre os mais antigos da região: há ouro escondido nesse local. O primeiro prefeito eleito de Vilhena, Vitório Abrão, narra este fato. “Tinha um índio que tomava muita cachaça e saiu espalhando pra todo mundo na vila que havia ouro escondido perto do posto telegráfico. Ele dizia que o pai dele falou com Marechal Rondon e confidenciou. Com isso, diversas pessoas de Vilhena começaram naquele tempo, em 1974/75, a cavar envolta do museu. Um grupo, inclusive, fez um buraco de 8 metros de profundidade. E o tal índio estava junto, bêbado, incentivando. Tinha um pé de limão galego que era o local onde estaria escondido o ouro. Mas não encontraram nada”, lembra.

Comentários

Faça seu comentário

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos requeridos são marcados *

*

Ir para o topo