Free songs
Vilhena, Rondônia, - E-Mail conesulnoticias@hotmail.com

Página inicial / Capa / Para Fiero, restabelecer tráfego na BR-319 é vital para Rondônia

Para Fiero, restabelecer tráfego na BR-319 é vital para Rondônia


Notícia publicada em 24 de janeiro de 2018

O tráfego na BR-319 (Porto Velho-Manaus) é uma realidade e devemos nos ombrear com as forças que lutam pelo pleno restabelecimento e pelo reasfaltamento desta importante artéria para o desenvolvimento regional. A afirmação é do diretor financeiro da Federação das Indústrias de Rondônia, Alan Gurgel que, acompanhado do diretor secretário Edson Coelho, integrou a Caravana de Inspeção do Senado Federal que percorreu o trecho Porto Velho-Manaus-Porto Velho no período entre 15 e 18 deste mês.

Foto 2-Esio Mendes

“Com mais esta inspeção da Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado Federal, fica demonstrado que a BR-319 é transitável mesmo com o rigor do inverno amazônico”, pontuou o coordenador da missão, senador Acir Gurgacz, que levou na inspeção o diretor nacional do Dnit, Walter Cassimiro, e o diretor nacional de licenciamento do Ibama, Ricardo Zoghbi, para verificar in loco as condições de tráfego na BR e a preservação do meio-ambiente em seu entorno.

 

Além desses dois técnicos do Governo Federal, a Comitiva de Inspeção à BR-319 contou com a participação dos deputados estaduais Léo Moraes, Só na Bênção e Ribamar Araújo, de Rondônia, e dos deputados Adjuto Afonso e Platini Sores, do Amazonas, além de jornalistas e empresários.

 

“A restauração da normalidade do tráfego e seu consequente reasfaltamento é pauta da maior relevância para o setor produtivo de Rondônia, que passa a ter facilidade de acesso a um mercado consumidor de mais de dois milhões de pessoas”, pontua o presidente da Fiero, Marcelo Thomé, realçando a visão e o esforço do senador Acir Gurgacz pela reabertura do tráfego na BR-319.

 

Observando que somente com a notícia da liberação do tráfego na BR-319 – ainda que precariamente – é fator de integração entre Acre, Rondônia, Amazonas e Roraima, o diretor-secretário da Federação das Indústrias de Rondônia, Edson Carlos Coelho, afirma que já há intenso tráfego de caminhões de pequeno e médio porte, transportando produtos de primeira necessidade de Rondônia para Manaus e Roraima, “Tanto na ida quanto na volta, encontramos vários caminhões com pescado, laranja e hortifrútis para abastecer o mercado consumidor de Manaus, evidenciando a importância desta rodovia para o desenvolvimento regional”, reitera Edson Coelho.

 

A volta do asfalto na BR-319, permitindo o tráfego regular de veículos em qualquer período do ano é também uma reivindicação das comunidades ao longo da rodovia. Tanto em Humaitá, como em Realidade – distrito a 100 quilômetros adiante – como em Igapó-açu e Castanho é possível vislumbrar uma ponta de esperança no rosto de cada morador de que a BR-319 seja reasfaltada, como já fora antes.

 

Outros municípios amazonenses da calha do rio Madeira, como Lábrea, Manicoré, Nova Olinda e Borba também apoiam o reasfaltamento da BR-319, para permitir acesso mais rápido a capital do estado.

 

No entroncamento da BR-319 com a RO-AM364, para Lábrea, o prefeito Sabá Medeiros (PSD) montou acampamento para recepcionar a comitiva e declarar apoio ao reasfaltamento da BR-319. Sabá aproveitou a presença do diretor nacional do Dnit, do senador Acir Gurgacz e de dois deputados estaduais do Amazonas, para reivindicar melhorias na RO-AM364, numa extensão de 84 quilômetros permitindo o acesso da sede do município a BR-319.

 

O prefeito de Manicoré disse que esse trecho de estrada era uma rodovia federal – a BR-174 – e recebia manutenção. Mesmo precária, mas recebia, segundo infirmaram alguns moradores. Depois que o trecho da rodovia foi estadualizada, passando a ser competência do Governo do Estado sua manutenção, os moradores dizem que foram abandonados.

 

Assessoria de Comunicação do Sistema Fiero

Comentários

Faça seu comentário

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos requeridos são marcados *

*

Ir para o topo