Free songs
Vilhena, Rondônia, - E-Mail conesulnoticias@hotmail.com

Página inicial / Capa / Diretores do VEC alegam que foram constrangidos em Ariquemes

Diretores do VEC alegam que foram constrangidos em Ariquemes


Notícia publicada em 16 de fevereiro de 2018

A partida entre VEC e Real Ariquemes na noite de quarta-feira, 14, no estádio Gentil Valério, em Ariquemes, pode durar mais que os 90 minutos do tempo regulamentar dentro do campo. O jogo terminou com vitória do time da casa pelo placar de 04 x 01, mas a batalha foi acirrada para a equipe vilhenense mais fora do que dentro das quatro linhas divisórias do gramado.Vec e Real2

De acordo com uma nota, assinada pelo diretor executivo do VEC, Diego Talim, uma emissora que fazia a transmissão do jogoteria chamado de “covardes” membros do time vilhenense por consequência da falta de iluminação nos refletores do estádio. “Fomos para Ariquemes com 17 funcionários do VEC representar a cidade de Vilhena, e cada funcionário representa 17 famílias que torcem por nós e nos amam. E em nenhum momento somos COVARDES como foi dito em rádio para todo o Brasil, o que não se pode chamar de rádio uma vez que esse veículo de comunicação é feito com muita responsabilidade e ética. No episódio dos refletores é normal colocar a culpa no VEC, que teria que fazer cumprir o que manda em caso de paralisação de uma partida de futebol. Mas é um fato interessante de um Clube que fala tanto de profissionalismo ter problemas de iluminação em seu estádio. Lembrando que estamos falando de um Clube que nesse ano participa da Copa do Brasil Copa Verde e Série D”, relatou o diretor em nota divulgada nas redes sociais.

Ainda em sua Nota de Esclarecimento, o diretor disse que isenta os 11 atletas e o treinador que “com toda dificuldade administrativa e financeira foram para o jogo e lutaram contra uma equipe estruturada que é o atual campeão do estado e com participação na Copa do Brasil e Copa Verde”.

Diego Talim ressaltou o tratamento amigável dos profissionais que estavam diretamente trabalhando para o fairplay no confronto em Ariquemes. “Aproveitando agradeço a educação do treinador Birigui, funcionários do Real Ariquemes, Comissão de Arbitragem e a FFER. Que em todo momento foram cordiais com todos nós”. Mas, em relação a outros ele se disse surpreso pela postura nadacompatível ao cargo que exercem. “É de se espantar que na figura de Presidente e de Deputado tenha uma postura de humilhação à instituição e a pais de família que no exercício do seu trabalho seja motivo de chacota. Fazer futebol com dinheiro é muito mais fácil. O que nos move no VEC é a paixão pelo clube, apoio financeiro da torcida e empresas de Vilhena, e mesmo com toda dificuldade financeira vamos em frente”, salientou.

A Nota termina com a denúncia de que alguns jogadores chegaram a ser aliciados para deixarem o VEC e ingressarem ao Real Ariquemes. “O que nos move no VEC é a paixão pelo clube, apoio financeiro da torcida e empresas de Vilhena, e mesmo com toda dificuldade financeira vamos em frente. Até mesmo quando somos atacados na aliciação de nossos atletas, que na ocasião os atletas Divonzir e Robinho foram convidados para jogar no mesmo. Não sabemos se por convite de jogadores ou diretoria. Somos adversários, não somos inimigos”, encerrou Diego Talim.

Leia Nota de Esclarecimento na íntegra.

NOTA ESCLARECIMENTO

Através dessa nota venho manifestar algumas observações sobre a estreia do VEC no Rondoniense 2018. Na partida REAL ARIQUEMES X VEC. Em primeiro lugar isentar os 11 atletas e o treinador que com toda dificuldade administrativa e financeira foram para o jogo e lutaram contra uma equipe estruturada que é o atual campeão do estado e com participação na Copa do Brasil e Copa Verde. Fomos para Ariquemes com 17 funcionários do VEC representar a cidade de Vilhena, e cada funcionário representa 17 famílias que torcem por nós e nos amam. E em nenhum momento somos COVARDES como foi dito em rádio para todo o Brasil, o que não se pode chamar de rádio uma vez que esse veículo de comunicação é feito com muita responsabilidade e ética. No episódio dos refletores é normal colocar a culpa no VEC, que teria que fazer cumprir o que manda em caso de paralisação de uma partida de futebol. Mas é um fato interessante de um Clube que fala tanto de profissionalismo ter problemas de iluminação em seu estádio. Lembrando que estamos falando de um Clube que nesse ano participa da Copa do Brasil Copa Verde e Série D. Aproveitando agradeço a educação do treinador Birigui, funcionários do Real Ariquemes, Comissão de Arbitragem e a FFER. Que em todo momento foram cordiais com todos nós. É de se espantar que na figura de Presidente e de Deputado tenha uma postura de humilhação à instituição e a pais de família que no exercício do seu trabalho seja motivo de chacota. Fazer futebol com dinheiro é muito mais fácil. O que nos move no VEC é a paixão pelo clube, apoio financeiro da torcida e empresas de Vilhena, e mesmo com toda dificuldade financeira vamos em frente. Até mesmo quando somos atacados na aliciação de nossos atletas, que na ocasião os atletas Divonzir e Robinho foram convidados para jogar no mesmo. Não sabemos se por convite de jogadores ou diretoria. Somos adversários, não somos inimigos!

DIEGO TALIM

DIRETOR EXECUTIVO VEC

 

Assessoria/VEC

Fotos: Divulgação

Comentários

Faça seu comentário

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos requeridos são marcados *

*

Ir para o topo