Barco Hospital Walter Bártolo realiza primeira viagem de 2018 e prevê mais de 5 mil atendimentos a famílias ribeirinhas | Conesul Notícias Free songs
Vilhena, Rondônia, - E-Mail conesulnoticias@hotmail.com

Página inicial / Capa / Barco Hospital Walter Bártolo realiza primeira viagem de 2018 e prevê mais de 5 mil atendimentos a famílias ribeirinhas

Barco Hospital Walter Bártolo realiza primeira viagem de 2018 e prevê mais de 5 mil atendimentos a famílias ribeirinhas


Notícia publicada em 15 de maio de 2018

O Barco Hospital da Unidade de Saúde Social Fluvial Walter Bártolo/Instituto Kaleo, vai iniciar os atendimentos nas áreas de Saúde, Social e da cidadania nesta quinta-feira (17) em Pimenteiras do Oeste/RO. A embarcação atenderá às comunidades ribeirinhas do Guaporé e a tradicional comunidade dos Quilombolas.

Barco-de-Saude-Walter-Batolo

Segundo o Secretário Municipal de Saúde Marcelo Dondé, o Barco Hospital foi implantado pelo governo estadual com o objetivo de ofertar assistência às comunidades que vivem distantes das cidades. A embarcação oferece um leque de serviços na área da saúde, como atendimentos médicos de rotina e de urgência, realização de exames laboratoriais e preventivos, vacinas e fornecimento de medicação. Em situações de emergências, o paciente dispõe de duas lanchas-ambulâncias para remoção ao hospital público mais próximo.

 

Os serviços oferecidos à população: Consulta médica Clinico Geral, Consulta Médica Pediatria, Consulta Médica Cardiologista, fisioterapeuta, Atendimento Odontológico, Vacinação, Aferição de Pessoas/Teste de Glicemia, Exames de Laboratório, Exames de Ultrassom, Exame Preventivo, Eletrocardiograma, Farmácia, Atendimento terapêutico e psicológico, Consulta Veterinária, (Vacinação de Raiva/Vermifugação de Cães e Gatos), Palestras de Educação em saúde Bucal e Higiene Pessoal (Saúde Preventiva), Entrega de Kits de Higiene Bucal, Fonoaudiologia; Teste de Audiômetro, Meatoscopia, Audiometria Tonal, Audiometria Comportamental, Logoaudiometria, EmissõesOtoacústicas Evocadas, Teste da Orelinha.

O prefeito Olvindo Luiz Dondé (PDT) informou que são profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros, biomédicos, farmacêuticos, técnicos e outros; técnicos do Instituto de Identificação, dois assistentes sociais, dentistas, militares, a coordenação e os tripulantes e apoio, realizando procedimentos, levando não apenas o tratamento, o remédio ou a identidade, mas principalmente levando a esperança de que tudo vai ficar bem, ou a alegria de tantos, geralmente marcada por uma divertida peça de teatro falando de saúde (alcoolismo), amor e cidadania. “O trabalho no barco é gratificante para nós e a esperança de todos no beiradão e fora dele”, disse o prefeito.

 

Assessoria

Comentários

Faça seu comentário

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos requeridos são marcados *

*

Ir para o topo