Free songs
Vilhena, Rondônia, - E-Mail conesulnoticias@hotmail.com

Página inicial / Politíca / Empresário vilhenense foi empurrado por “Onda Bolsonaro”, mas pode virar líder em Rondônia

Empresário vilhenense foi empurrado por “Onda Bolsonaro”, mas pode virar líder em Rondônia


Notícia publicada em 9 de outubro de 2018

Ao sair agigantado de uma disputa na qual se lançou com experiência zero, o empresário vilhenense Jaime Bagattoli (PSL), que por milímetros não tirou o ex-governador Confúcio Moura (MDB) da vida pública, se transforma f13-jaimeautomaticamente numa das vozes que devem ser ouvidas na política de Rondônia. Confira aqui.

A façanha se dá 16 anos após a professora Fátima Cleide (PT) surfar na “Onda Lula” e chegar ao Senado deixando para trás caciques como Expedito Júnior (PSDB) e Valdir Raupp (MDB). Quatro anos depois, no entanto, a educadora se desmilinguiu e nem chegou ao segundo turno na briga pelo Governo de Rondônia. Após 8 anos, murchou de vez e nem se reelegeu.

Jaime, ao contrário da petista, pode engatar uma trajetória ascendente e virar uma espécie de Cassol em versão fitness, inclusive aproveitando o vácuo de poder deixado pelo ex-governador. Tem tempo, dinheiro e inteligência para começar a se articular e plantar aliados pelo Estado afora.

Antes, porém, o maratonista nas horas vagas vai precisar aprender a controlar a si mesmo: a velha mania de esculhambar políticos tradicionais, desprezar vereadores e achar que a vida pública é como a iniciativa privada, terá que ser revista.

Esta pequena correção de rota tende a levar o novato muito mais longe do que ele já conseguiu chegar. E isso independente do que vier a acontecer com Bolsonaro, que o inspirou e foi o maior responsável pelo seu fenomenal desempenho nas urnas.

A eleição de 2018 será o primeiro teste para Bagattoli, que se ainda não havia pegado gosto pelo contato com o povão, agora já leva jeito para líder de massas, ainda que com os defeitos de qualquer principiante. A briga pela prefeitura de Vilhena, antigo sonho de Bagattoli, ainda é uma incógnita e um desafio. Desta disputa caseira ele pode sair encolhido ou espichado. Aí é com ele…

Folha do Sul

 

Comentários

Faça seu comentário

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos requeridos são marcados *

*

Ir para o topo